Ronaldo & Rossana Lidório

Notícias do campo – Dezembro 2018

A proclamação do evangelho frequentemente ocorre em meio a processos inesperados e a planos que aparentemente falham. Em Atos 16 o apóstolo Paulo encontrava-se no auge de seu ministério com vasta experiência, uma ótima equipe e planos de expansão. Decide, assim, evangelizar a Ásia. Sua intenção é anunciar o evangelho, mas o Espírito Santo o impediu (v.6). Ele muda os planos e decide ir para a Bitínia, mas o “Espírito de Jesus não o permitiu” (v.7). Os planos parecem falhar.

Assim, retorna a Trôade para recobrar ânimo e tem uma visão na qual um varão macedônio o convoca para ajuda-lo, o que fez com que imediatamente partissem para lá (v.8, 9). Chegando em Filipos, primeira cidade da Macedônia, não encontra um homem, mas uma mulher. E ela não é de Filipos, mas de Tiatira. Os planos parecem novamente falhar, porém, proclamando o evangelho, Lídia e seus parentes são transformados pelo Senhor, pois “o Senhor lhe abriu o coração” (v.14, 15).

Nesse meio tempo surgiu uma jovem possessa que passou a seguir Paulo e Silas e, curiosamente, falava que eram servos do Deus Altíssimo que anunciavam o caminho da salvação (v.17). Paulo expulsou o espírito demoníaco em nome de Jesus, o que causou revolta nos homens que lucravam com aquela jovem, que era possessa por um espírito adivinhador. Houve grande perseguição, foram açoitados e trancados no cárcere (v.19-24). Os planos mais uma vez parecem falhar. Louvavam a Deus na prisão quando o Senhor enviou grande terremoto, abrindo o cárcere e, miraculosamente, conduziu o carcereiro a se converter a Cristo com toda a sua família (v.25-32). Por fim, Paulo e Silas são libertos e voltam para a casa de Lídia onde “vendo os irmãos, os confortaram”. Havia uma igreja na casa de Lídia.

Esse é um relato repleto de acontecimentos inesperados e fracassos. Em uma perspectiva humana foi uma viagem turbulenta, repleta de imprevistos e frustrações. Na economia de Deus, pessoas foram transformadas e nasceu uma igreja. E essa igreja que em meio a tantas lutas nasceu em Filipos enviou Epafrodito como missionário, ajudou Paulo financeiramente algumas vezes e recebeu a epístola aos Filipenses, que edifica toda a igreja de Cristo ao longo dos milênios. Sigamos firmes na direção do Senhor, confiando que Ele de fato está construindo a Sua igreja na terra, mesmo em meio a planos que parecem falhar.
É com gratidão a Deus, e para que se alegrem conosco, que partilhamos um resumo de alguns acontecimentos ao longo de 2018. E, para que orem conosco, partilhamos ao fim os principais alvos para 2019.

Treinamentos missionários

Fomos abençoados pelo Senhor e pudemos ministrar em diversos treinamentos missionários ao longo de 2018. Destacamos aqui os treinamentos no fórum indígena (Missão Caiuá, Dourados), entre os Ixkaryana (Amazonas), WEC internacional (Alemanha), três treinamentos indígenas (Manaus), Capacitar (São Luís do Maranhão), encontro do CTPI (Campinas) e curso do Centro de Formação Missiológica da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais (São Paulo). Também ministramos alguns treinamentos em uma região da Eurásia e apoiamos a transferência da Pós Graduação em Antropologia Intercultural para a UniEvangélica em Anápolis/GO, sob a preciosa coordenação do Prof. Flávio Veras, que formou mais de 30 alunos nesse ano. Dois treinamentos que haviam sido planejados não aconteceram, por diferentes motivos, sendo um deles no Oriente Médio e outro no Noroeste africano.

Capacitar – São Luís do Maranhão

Louvamos a Deus pelos 950 missionários transculturais e líderes locais de grupos minoritários que participaram de nossos treinamentos ao longo de 2018. Oremos para que sejam em tudo encorajados em Cristo e Sua Palavra, perseverando na fé e na proclamação do evangelho.

Publicações

Louvamos a Deus por algumas publicações que foram disponibilizadas e também distribuídas ao longo do ano. Destacamos o livro “Plantando igrejas” (Ronaldo Lidório, Editora Cultura Cristã),

“Palavra que transforma”, (Iraque & Silvéria Carvalho; Ronaldo & Rossana Lidório, Editora Descoberta), “Ao Deus de toda glória” (Euza Lidório, Editora Cultura Cristã), e a “Declaração de fé da igreja indígena” (CONPLEI), distribuída a várias etnias.

 

Grupos minoritários no Brasil

Pela graça e ação de Deus, há um bom movimento em nosso país em direção aos grupos minoritários menos evangelizados: Ciganos, Sertanejos, Indígenas, Ribeirinhos, Quilombolas, Surdos e Diáspora. Participamos do primeiro congresso Povos Minoritários promovido pela Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMTB) e vimos o quanto Deus tem conduzido o Seu povo nesta direção. Continuamos envolvidos com as pesquisas entre os grupos minoritários a partir do Instituto Antropos e do Departamento de Pesquisa da AMTB. Pedimos suas orações, especialmente pela pesquisa entre os Indígenas do Nordeste que está iniciando. Oremos também pelas igrejas, missionários e líderes locais entre os povos minoritários, por ânimo em Deus, relevante envolvimento com as gritantes questões sociais, união entre as partes, sensibilidade na abordagem e, sobretudo, perseverança na proclamação do evangelho.

Na Amazônia, seguimos com o trabalho entre os Mura e Sateré-Mawé juntamente com alguns queridos missionários e líderes locais: Chagas e Celina Sateré, André e Val Sateré, Selma Mura, Ubiratã e Susan, Kamron e Janet, Denis e Lodia e Alcedir e Marli. A igreja entre os Mura na aldeia Correnteza caminha na Palavra e tivemos a alegria de ver em 2018 algumas novas conversões, entre elas o chefe da aldeia. A igreja Sateré-Mawé na Prainha segue firme e tem sido usada por Deus para mobilizar outras igrejas indígenas na evangelização. A igreja Sateré-Mawé em Monte Salém está concluindo a construção de seu templo e o chefe da aldeia também foi transformado pelo evangelho de Cristo. Está nascendo uma igreja Sateré-Mawé na cidade de Maués e o trabalho no rio Manjuru, de evangelização e discipulado, segue firme.

Aconteceram alguns problemas ao longo do ano. Grupos religiosos se aproximaram de algumas igrejas tentando minar a confiança na equipe e comunicar ensinos estranhos à Palavra. Algumas oposições surgiram e levantaram barreiras em uma aldeia. Em tudo, porém, o Senhor tem dado direção e graça.

 

Konkombas de Gana

Konkombas continuam animados e envolvidos com a tradução do Antigo Testamento na língua Limonkpeln, que teve início em dezembro de 2015 por iniciativa da própria igreja Konkomba. Os quatro tradutores, liderados por Balabon (último à direita), concluíram 11 livros do Antigo Testamento, fazendo a tradução primária. Motivo de louvor a Deus.

Alvos para 2019

Destacamos os 8 principais alvos para o ano de 2019 e pedimos que orem conosco por boa direção de Deus.
1. Consolidar as igrejas plantadas entre os Mura e Sateré-Mawé: amor à Palavra e envolvimento com a missão.
2. Evangelizar novas aldeias entre os Mura e Sateré-Mawé, bem como outras etnias, conforme as oportunidades dadas por Deus.
3. Prover treinamento para 800 missionários transculturais nas áreas de plantio de igrejas e antropologia cultural, no Brasil e outros cinco países.
4. Prover treinamento para 400 missionários e líderes locais, que atuam em seus próprios povos, na área de plantio de igrejas, no Brasil e outros três países.
5. Colaborar com as pesquisas entre os grupos minoritários brasileiros.
6. Colaborar com novas iniciativas de evangelização entre os grupos minoritários brasileiros.
7. Prestar consultoria à equipe Konkomba de tradução do Antigo Testamento na língua Limonkpeln.
8. Publicar e distribuir o livro “Plantando igrejas” e os métodos Antropos, Urbanus e Vitalis na língua inglesa para fins missionários.

Agradecemos de coração as orações, apoio e encorajamento ao longo dos anos. Que Deus seja glorificado na pregação do evangelho de Cristo!

Ronaldo e Rossana Lidório
Email: ronaldo@lidorio.com.br
Site: www.ronaldo.lidorio.com.br

Orem pela equipe Amanajé: Ademir e Ester, Adilson e Cíntia, Alceris e Arlene, Alessandra, André e Marcelle, Andrew e Aimée, Antônio e Simone, Cácio e Elisângela, Carlos e Elfriede, Chris, Domingos e Marta, Estevan e Erika, Ester, Felipe e Arlene, Gabriel e Crislaine, Gaudino e Larissa, Glen e Corina, Gustavo e Deborah, Iraquitan e Silvéria, Jacinto e Felícia, Jaime e Esther, Jaimeson e Cleide, Kamron e Janet, Lindelvan e Valéria, Markus e Leonízia, Marcelo e Cláudia, Maria (Lia), Ronaldo e Rossana, Rosinese, Silvério e Inésia.

Pedidos dos livros “Ao Deus de toda glória” e “Plantando igrejas” podem ser feitos pelo site da Editora Cultura Cristã (www.editoraculturacrista.com.br) ou telefone 0800 014 1963. O livro “Palavra que transforma” pelo site da Editora Descoberta (www.descoberta.com.br) ou telefone (43) 3351-9957.

WWW. APMT.ORG.BR WWW.WECBRASIL.COM.BR

Que tal deixar um comentário?