Conceitos gerais e a compreensão da força da vida na cosmovisão de um grupo totêmico Ronaldo Lidorio Introdução e conceito Neste artigo tenciono abordar o totemismo como conceito social e suas variadas formas de experiência do ponto de vista puramente antropológico. Não me dedicarei a mencionar as diversas teorias sobre o totemismo, desenvolvidas por Frazer, […]

Continue lendo →

Os ritos são atividades que ‘devem produzir um determinado efeito’[1]. Seja de purificação ou limpeza do corpo e do ambiente, seja de renovação de forças que equilibram o universo, os ritos possuem função central na vida e organização da sociedade humana.   De forma geral podemos classificá-los da seguinte forma:   Ritos expiatórios, de limpeza […]

Continue lendo →

Ronaldo Lidório Há, sem dúvida, abundantes motivos de preocupação com a Igreja em nossos dias. Em solo brasileiro o mercantilismo da fé invadiu púlpitos, livros e corações. A prosperidade material, em lugar da santidade e serviço cristão, se tornou o sonho de vida vendido nas prédicas diárias. Os títulos hierárquicos da fé são criados na […]

Continue lendo →

É a evangelização indígena, realizada por movimentos cristão evangélicos, um dos fortes fatores para a aculturação do índio e sua consequente perda de identidade ? Esta pergunta me foi feita algumas vezes nos últimos anos.Demonstra por um lado a legítima preocupação com a preservação da identidade cultural indígena, e por outro a ausência de maior […]

Continue lendo →

Um aspecto muito valorizado na fenomenologia é o mito. Numa breve conceituação devemos dizer que o mesmo se distingue da história não por critérios de veracidade mas sim de forma. Não se refere, portanto, a uma historia contada mas sim a uma historia vivida. Nas palavras de Malinowski “é uma realidade viva, que se crê […]

Continue lendo →

Trato da magia do ponto de vista antropológico. Desta forma não iremos abordar a prática mágica sob o crivo da teologia bíblica ou mesmo sob uma plataforma de julgamento moral. Meu desejo é tão somente observar o ato mágico em uma abordagem êmica, a partir da cosmovisão daquele que a pratica.   Magia e a […]

Continue lendo →

INTRODUÇÃO        Durante estes anos em que trabalhamos entre as etnias Konkombas no nordeste de Gana, África ocidental, muitas vezes nos surpreendemos com a forma como os novos crentes interpretavam e contextualizavam os ensinos bíblicos a medida que lhes eram apresentados, utilizando histórias, contos e provérbios milenares na cultura Konkomba para elucidar o princípio […]

Continue lendo →

Área: Antropologia Cultural, Fenomenologia da Religião e Etnologia Preparado por: Ronaldo Lidório ARAÚJO, Stephenson Soares. A Manipulação no Processo da Evangelização. Belo Horizonte: LERBAN, 1997. 222p. CASTRO, Dagmar Silva Pinto & Outros (orgs). Fenomenologia e Análise do Existir. São Paulo: Metodista, 2000. CASTRO, Eduardo Viveiros de (Org.). Antropologia do Parentesco: Estudos Ameríndios. Rio de Janeiro: […]

Continue lendo →

Vivemos em um país onde há oficialmente 257 etnias indígenas perfazendo uma população aproximada de 700.000 pessoas. Segundo o pesquisador Paulo Bottrel apenas 4 etnias (Katuena, Mawayana, Wai-Wai e Xereu) possuem a Bíblia completa em seus idiomas, 34 dispõe do Novo Testamento e outras 59 contam com porções bíblicas. Apesar das 25 Agências Missionárias que […]

Continue lendo →

Ronaldo Lidório Para fins metodológicos aglutinamos neste questionário as perguntas direcionadoras advindas dos métodos Antropos e Pneumatos. A utilização desta metodologia de estudo cultural pode ser organizada pelo que chamaremos de ‘trabalho de campo’ que é realizado pelos missionários pesquisadores em determinado grupo específico, e ‘consultoria’ que trata-se de alguém que poderá assessorá-lo na organização […]

Continue lendo →

This article describes some theological criteria for church planting (CP) and its relationship to evangelism. CP is normally associated with evangelism, but carries a variety of meanings and concepts. According to Van Rheenen it is “initiating reproductive fellowships that reflect the kingdom of God in the world” but it is also linked with church nurturing, […]

Continue lendo →

Uma breve introdução Os Konkombas derivam de uma família étnica que habita o nordeste de Gana, noroeste africano. Receberam a denominação genérica Konkombas na década de 30 a partir de um senso estatístico patrocinado pelo governo ganense, apesar de constituirem etnias diferenciadas, linguística e culturalmente. O termo Konkomba é desconhecido por eles.  As quatro principais etnias […]

Continue lendo →

Neste capítulo tenciono abordar a contextualização sob uma perspectiva teológica, seus objetivos e limitações, sua relevância e perigos. Defenderei a conciliação entre a Teologia e a Missiologia, a relevância da Antropologia Missionária e por fim apresentarei alguns critérios bíblicos para a contextualização. Quando Hesselgrave afirma que contextualizar é tentar comunicar a mensagem, trabalho, Palavra e […]

Continue lendo →

Entendendo o mundo invisível Introdução Observando grupos animistas e suas sociedades ao redor do mundo vemos que a religião está na raíz de cada cultura como um fator determinante dos princípios da vida. Sem exageros poderíamos afirmar que, na cosmovisão animista, religião é vida e vida é religião. De forma simples poderíamos definir Animistas como […]

Continue lendo →

INTRODUÇÃO Em 1573 Frei Ernesto Fonseca , analisando os habitantes do novo país conquistado pela força portuguesa, afirmou que: “… além de contrários ao trabalho e disciplina de qualquer tipo, seguem práticas tão pagãs e alheias a Deus que torna-se improvável que tenham uma mente evoluída que possa compreender a salvação, ou serem dignos dela”Creio […]

Continue lendo →

Romanos 1:1-5 Normalmente olhamos para Missões do ponto de vista de Deus, da Sua vontade e da Sua visão. Ou ainda do ponto de vista do Campo: a necessidade do mundo perdido sem o conhecimento do Evangelho. Ainda estudamos Missões do ponto de vista da Igreja, agente de Deus para alcançar tribos e povos até […]

Continue lendo →

Mateus 5:13-16 Jesus falava sobre Sal e Luz em algum ponto perto do Mar da Galileia. Menos de 160 km ao sul estava o rio Jordão, que corria para um outro mar, não tão longe dali. Este outro mar, de tão salgado é chamado de mar morto. E do lado ocidental vivia ali uma comunidade […]

Continue lendo →

Conceituando uma Igreja funcional como comunidade que faz diferença na terra Apocalípse em português evoca um sentido escatológico, de “ultimas coisas”. Em Inglês, Revelation, dá-nos a idéia de “descoberta”, “revelação”. Entretanto em grego, apokalipso, significa simplesmente “trazer à tona o que está encoberto”. Não se trata puramente de dar conhecimento a fatos vindouros. Apocalípse na […]

Continue lendo →

Introdução No início de 1997 eu estava caminhando em direção à uma aldeia onde havíamos plantado a segunda igreja entre a tribo Konkomba em Gana. No começo da tarde atravessava o leito seco do rio Molan quando, cansado, resolvi sentar-me no meio daquele leito e recuperar o fôlego por alguns instantes. Comecei a mexer com […]

Continue lendo →

Apocalipse 5: 1-14 Há um provérbio Gonja, tribo no oeste africano, o qual diz que “os cachorros de ontem não conseguem caçar os coelhos de hoje” mostrando que novos problemas demandam novas abordagens e concluindo simplesmente que os coelhos de hoje são mais espertos que os de ontem. Vários desafios cercam a Igreja nestes dias […]

Continue lendo →

Os Konkombas formam uma nação tribal que habita o nordeste de Gana, noroeste africano, onde são faladas 8 principais idiomas subdivididos em 23 dialetos. Todas estas etnias são denominadas pelo governo de Gana como “Konkombas” e algumas outras como “Kombas”, sendo porém estes nomes alienígenas às próprias tribos. Desde 1994 estamos envolvidos no propósito de […]

Continue lendo →

Entendendo o mundo invisível Introdução Observando grupos animistas e suas sociedades ao redor do mundo vemos que a religião está na raíz de cada cultura como um fator determinante dos princípios da vida. Sem exageros poderíamos afirmar que, na cosmovisão animista, religião é vida e vida é religião. De forma simples poderíamos definir Animistas como […]

Continue lendo →

Revestimento de poder para a pregação de Cristo O Pentecoste, em Atos 2, foi possivelmente a experiência mais fascinante e transformadora da Igreja após a ressurreição de Cristo. O Espírito Santo é a pessoa central neste capítulo e Lucas é justamente o autor que mais o menciona nos Evangelhos. Naquele momento o Espírito Santo, prometido […]

Continue lendo →

Discernindo os tempos e seguindo a visão de Deus Há um provérbio Gonja, tribo no oeste africano, o qual diz que “os cachorros de ontem não conseguem caçar os coelhos de hoje” mostrando que novos problemas demandam novas abordagens e concluindo simplesmente que os coelhos de hoje são mais espertos do que os de ontem. […]

Continue lendo →

Evaluating the barriers to reach the remaining unchurched groups in our changeble world There is a Gonja proverb in Ghana which says, “the dogs of yesterday can not catch the rabbits of today”. Culturally this means that some new barriers in the tribal society can not be treated with old solutions. In the missiological point […]

Continue lendo →

Redação – É um grande prazer podermos contar com sua presença em nossa Revista missionária. Sua palavra sem dúvida enriquecerá a revista. Rev. Ronaldo Lidório – Obrigado por esta preciosa oportunidade. A Missão Novas Tribos do Brasil, bem como a publicação “Confins da Terra”, sempre foram de grande valor em nosso ministério. Uma das motivações […]

Continue lendo →

Avaliando as motivações da dinâmica missionária da Igreja Chomsky, um dos maiores lingüistas vivos na atualidade e expositor da semiótica, defende que o mais influente elemento na comunicação do homem de hoje é o hedonismo, a busca da felicidade individual. Este fenômeno social é bem visível ao nosso redor tanto no individualismo proposital como na […]

Continue lendo →